O homem que foi dono do Google.com por US$12

google

Imagine conseguir a proeza de ser dono do Google.com Um homem conseguiu tal feito: ao menos por um minuto, ele foi o proprietário não da empresa chamada Google, mas do domínio “Google.com”.

Snmay Ved comprou esse domínio por apenas US$ 12 (cerca de R$ 48), mas sua alegria durou pouco.
Um minuto depois da compra, o Google Domains cancelou tudo e apagou do seu histórico de pedidos, devolvendo o dinheiro para a conta de Ved.
Mesmo assim, Ved diz que durante esse pequeno e curto espaço de tempo, se sentiu “muito sortudo”.
“Por um minuto, eu tive acesso. Pelo menos agora eu posso dizer que sou o homem que foi dono do Google.com por um minuto”, disse ele em sua conta do LinkedIn, onde divulgou esse seu “feito histórico”.
Leia mais: Polêmico grupo de patrulheiros fundado nos EUA faz rondas contra arrastões no Rio
Como aconteceu?
Há alguns meses, o Google abriu seu próprio serviço de compra de domínios, conhecido como Google Domains.
Na última quarta-feira, Sanmay Ved, que já trabalhou na empresa, estava pesquisado domínios por curiosidade no Google Domains quando notou que o próprio Google.com, domínio com maior tráfego do mundo, estava disponível.

151002095323_google_624x351__nocredit

Ele não pensou duas vezes. E comprou o Google.com por US$ 12.

A compra foi realizada, e Ved pode ver seu painel de controle do Google Search Console atualizado com todas as informações do Google.com.

Um minuto depois, porém, a Google Domains cancelou a compra informando que “alguém já havia comprado aquele domínio antes”.

Sanmay Ved relatou o incidente à Segurança do Google, e a empresa reconheceu o erro.

Mas ainda não ficou claro qual foi o problema: se foi um erro do Google Domains ou se realmente o Google se esqueceu de renovar o domínio naquele exato instante, algo que seria bastante raro.

Mas o Google não é a primeira empresa a protagonizar um caso como esse: em 2003, a Microsoft se esqueceu de renovar seu domínio “Hotmail.co.uk”.

Alguém o comprou, e a Microsoft precisou pedir para que lhe devolvessem.

Isso aconteceu e, logo em seguida, a empresa adotou medidas para que isso não voltasse a acontecer. Algo que certamente o Google também fará.

 

Fonte: BBC